Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
emagrecerblog08

Qual Plataforma Eu Irei Utilizar?

Quais As Vantagens De Ter Um Sistema De Gerenciamento?


Envolvidos na difusão de notícia falsa a respeito da vereadora Marielle Franco, a página Ceticismo Político e dois perfis no Facebook atribuídos ao nome ''Luciano Ayan'', que se dá como o responsável pelo ela, foram retirados do ar. Os perfis de Ayan estão indisponíveis desde a noite de sexta (23) e a página, por este sábado.


Nossos Padrões da Comunidade não permitem perfis falsos, e contamos com nossa comunidade para denunciar contas em vista disso. Páginas administradas por perfis falsos também violam nossas políticas'', considerou comunicado da corporação ao site. Após o bloqueio de tua página, o blog Ceticismo Político publicou um texto de uma pessoa que reitera se chamar Carlos Augusto de Moraes Afonso e que seria responsável pelo pseudônimo Luciano Ayan e por suas páginas no Facebook. http://blogdemarketing7.blog2learn.com/14585071/aprenda-formar-a-sua-passo-a-passo de Moraes Afonso aparece como um dos donos da corporação Yey Inteligência (CNPJ 28.724.932/0001-04, nome fantasia ''Nox''), cuja atividade econômica é ''consultoria em gestão empresarial'', segundo a Receita Federal. Segundo registros da Junta Comercial do Estado de São Paulo, esse nome é sócio de Pedro Augusto Ferreira Deiro - um dos fundadores do MBL.



A página do movimento costuma publicar publicações do Ceticismo Político com regularidade. http://diversoesnovidades2.wikidot.com/blog:1 ''Luciano Henrique Ayan'' e ''Luciano Ayan'' são velhos conhecidos do debate político nas redes sociais desde os tempos do Orkut. Tanto ele quanto a página são acusados de propagarem notícias falsas e de atuar para desinformar, manipular dados e reportagens e hiperpartidarizar conteúdos. De acordo com o Laboratório de Estudos sobre o assunto Imagem e Cibercultura, da Faculdade Federal do Espírito Santo, a post havia sido compartilhada mais de 360 1 mil vezes no Facebook até a noite de quinta.


Os dados do Monitor do Debate Político no Meio Digital, da Faculdade de São Paulo, reafirmam o número. Isso o coloca em primeiro recinto entre os equipamentos que circularam pela rede e que trataram do boato, considerando aqueles que difamaram quanto os que defenderam Marielle. Segundo os Padrões da Comunidade do Facebook, que traz os critérios de utilização da plataforma digital, as pessoas que desejam se conectar à rede precisam utilizar tuas verdadeiras identidades. Ou seja, não são permitidas contas falsas.


  • Sérvia x Suíça
  • 11 Design responsivo
  • 15 [[Academia Voltarredondense de Letras]]
  • 3º - Procure a opção: Apresentação de slides
  • Reclamações só bloqueiam tua motivação
  • Dicas Pra Afiliados - Quanto Eu Posso Investir Para Trabalhar Como Membro
  • Nigéria x Islândia
  • um cebola média cortada em cubos

O fundamento, na prática, é insuficiente cumprida, o que leva à vivência de milhões de perfis falsos usados com objetivos comerciais, políticos ou de simples vontade de anonimato. Acionada por denúncias de usuários, a rede poderá suspender perfis e páginas até que comprovem não serem falsos. http://emagrecernet6.blog2learn.com/14602534/seis-ideias-pra-acrescentar-tuas-vendas tal grau a página quanto os dois perfis sofreram uma avalanche de denúncias por conta da matéria de O Globo.


Bem como pelas regras da plataforma, uma página deve estar vinculada a um ou mais perfis de pessoas reais. A mídia social não conta com políticas específicas pra identificação de notícia falsa, a explicação é de que a organização não quer ser ''árbitro da verdade''. A remoção de conteúdos fraudulentos depende, pela maior parte das vezes, de ordem judicial.


Mas tua política de autenticidade acaba sendo http://all4webs.com/daisycollar92/jxdwfxcbfw738.htm suspender quem veicula notícias falsas que prejudicam novas pessoas, uma vez que uma parcela dos perfis que alimenta a rede de desinformação é fraudulento. Para um perfil suspenso regressar ao Facebook, seu proprietário precisa ratificar, com um documento de identidade com foto, que ele é ele.


Tags: web 2.0

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl